terça-feira, 11 de julho de 2017

Em nós, a eternidade começou agora

Sonhos... já sonhei tantos, alguns vivi intensamente,
Outros foram apenas sonhos, alguns se perderam
No tempo, outros ficaram como sombras em vazios
Que se fizeram entre angustias, solidão e o nada.
Mas de todos os que vivi, um se fez mais, muito mais...
Se fez vida, se fez verdade, tão intenso que, hoje,
Se faz essa saudade que me acalenta a alma, me deixa
Desperto, ainda me faz sentir as lágrimas fazendo
Da saudade passageira, indo buscar no tempo,
Momentos que, depois de tanto tempo, parecem
De ontem como se a eternidade começasse agora.
Um sonho e nós como se fossemos apenas um
Quando éramos dois, agora, sozinho, sonho
O mesmo sonho por nós dois, tanto estás dentro
De mim, de minha alma, que esta te deu ternamente
O mais confortável espaço que guardamos só pra ti.
De dentro dela, te ouço o murmurar doce e sereno
A dizer-me: ainda estou aqui. Choro ao te ouvir
Me dizer no silêncio dos amantes que ainda sou teu,
Como se a eternidade começasse agora... Vida

José João
11/07/2.017


Um comentário:

  1. Que poema lindo, cheio de emoção e sentimento.
    Boa terça-feira!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...